Notícias

Servidor Público: Mais uma vez pagando por uma conta que não é sua!

O reajuste de contribuição do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo), que entrou em vigência em julho deste ano, começou a pesar no bolso dos servidores nesta sexta-feira, 09.

Após o anúncio feito pelo instituto, do aumento de 21,56%, o Sindipúblico ingressou com Ação Civil Pública, em maio, solicitando uma liminar de suspensão provisória do reajuste. No entanto, a liminar não foi concedida pela Dra. Juíza Patrícia Dias Bretas, da da 5ª Vara da Fazenda Pública Estadual, onde a ação foi distribuída.

O sindicato entende que o reajuste é indevido e cobra do Ipasgo mudanças nas diretrizes de sua gestão. É preciso que o instituto trabalhe com ênfase na transparência de informações; empenho nas investigações dos indícios de desvios; realização de concurso público; diminuição de despesas com empresas terceirizadas; solução para melhoria dos gastos, além de, também, aumentar as redes credenciadas na capital, interior e entorno de Brasília, contemplando servidores que enfrentam dificuldades  de encontrar atendimento.

Fonte: Assessoria de Comunicação 



Postado em 09/08/2019 Por Ana Luíza Carvalho