Notícias

NOTA DE REPÚDIO

O Sindipúblico repudia vídeos apócrifos, que circulam pelas redes sociais e internet, que trazem uma inverdade sobre o funcionalismo público e contribui para que a opinião pública fique contra os servidores públicos de Goiás.

É um grande equívoco comparar o servidor público, em especial o de menor salário, com o trabalhador da iniciativa privada, conforme faz o vídeo. O quinquênio no valor de 5% é o único aumento que os servidores que possuem os menores salários, recebem a cada 5 anos, já que as promoções e progressões estão congeladas e o governo não cumpre a data-base.

A retirada do quinquênio é uma grande injustiça com aqueles que ganham menos. Na iniciativa privada os trabalhadores têm direito de aumento de salário anual para garantir remuneração adequada a fatores econômicos, como a inflação, enquanto no setor público, servidores estão há anos com seus salários defasados.

O governo enxerga a folha de pagamento como uma grande despesa, culpada pela situação calamitosa em que o estado se encontra. O pagamento do servidor público, que está frente aos hospitais, escolas, prestando serviço à população, é um investimento! Sem o funcionalismo público não seria possível que as políticas públicas chegassem aos 246 municípios, atendendo aos 7 milhões de goianos.

São os 170 mil servidores que trabalham mesmo com seus salários defasados, em situação precária e sem isonomia para levar serviço de qualidade a toda população do estado. A aprovação do novo estatuto do servidor traz um pacote de maldades enviado pelo Governador Ronaldo Caiado, que não valoriza os serviços nem os servidores públicos do estado.

Não é retirando direitos, conquistados com dificuldade ao longo dos anos, e colocando os servidores públicos como os culpados pela situação fiscal do estado que o problema das contas públicas irá se resolver neste (des)governo Caiado. É preciso que o governo encontre novas alternativas!

Vale destacar que os Deputados que veem os servidores públicos como cheios de privilégios e enxergam as mudanças como duras, árduas, porém necessárias, são os mesmos que possuem diversos auxílios que pagam seus funcionários, viagens, carros, despesas pessoais, dentre outros.

São esses Deputados, que aprovaram o pacote de maldades Caiado, que serão lembrados pelo funcionalismo público goiano. O Sindipúblico reitera novamente o seu repúdio às declarações irresponsáveis que estão sendo feitas face aos servidores públicos do Estado de Goiás.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Postado em 23/12/2019 Por Ana Luíza Carvalho