Notícias

Sindipúblico tem denúncia julgada como procedente sobre irregularidades no Ipasgo

Após denúncia do Sindipúblico sobre irregularidades na ocupação de vagas, destinadas a concurso público, preenchidas por terceirizados no Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo), foi julgado como procedente pelo Tribunal de Contas do Estado a denúncia realizada.

Com isso o Chefe do Executivo e o Presidente do Instituto Ipasgo terão o prazo de 30 (trinta) dias para assinar e adotar as medidas necessárias para redução dos contratos terceirizados e substituição dos servidores de provimento efetivo, ainda, terão que apresentar um cronograma cumprindo a decisão e a realização de concurso público em 120 (cento e vinte) dias, respeitadas as disposições dos artigos 16 a 20 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Caso haja o descumprimento da decisão será fixada multa com base no art. 112, inciso VII da Lei nº 16.168/07. Confira o documento na íntegra.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Postado em 15/03/2019 Por Ana Luíza Carvalho