Notícias

NOTA DE ESCLARECIMENTO – FOLHA DE PAGAMENTO DEZEMBRO/2018

SINDIPÚBLICO se posiciona a respeito do atraso na folha de pagamento referente ao mês de Dezembro/2018

 

Prezando pela transparência e o diálogo permanente com os servidores públicos estaduais, o SINDIPÚBLICO GOIÁS vem a público posicionar-se acerca da situação caótica enfrentada pelos servidores públicos, no que diz respeito ao recebimento dos salários. Já é de conhecimento de todos o atraso que têm ocorrido na folha desde o mês de Setembro de 2018.

Desde o inicio nos atrasos, ainda no Governo de José Eliton, o sindicato têm tomado as providências cabíveis nos âmbitos administrativos e jurídicos. Mesmo com liminar favorável ao sindicato que garante o pagamento até o dia 10 subsequente, o então Governador continuou pagando com atrasos por meio de cronogramas de pagamentos.

A situação que mais preocupa é a folha de pagamento referente ao mês de Dezembro/18 que sequer foi empenhada pela gestão anterior – isso significa que o pagamento não estava previsto para ser realizado dentro do mês trabalhado e da gestão – situação amparada pela alteração na legislação que trata do empenho da folha, assinada pelo próprio José Eliton.

Entendemos que a atual situação fiscal é complicada e que o Estado acumula dividas em varias áreas. Apesar das dificuldades, defendemos que o pagamento da folha salarial em atraso seja realizado o quanto antes e de forma integral, ao contrário do que propôs inicialmente o Governador do Estado, Ronaldo Caiado e a Secretaria de Economia, Cristiane Schmidt.

Aguardaremos a chegada da equipe do Governo Federal em Goiás, que analisará a situação fiscal do Estado. Uma nova reunião está marcada para acontecer no próximo dia 17, quinta-feira, onde serão apresentadas as possíveis soluções para a regularização dos salários.

Reiteramos o nosso compromisso em buscar a melhor solução, prezando sempre pela valorização do trabalho desempenhado pelos nossos representados. Qualquer outra proposta de quitação que desrespeite o Servidor Público será descartada pelo SINDIPÚBLICO e também pelo Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado de Goiás.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDIPÚBLICO



Postado em 04/01/2019 Por Comunicação - Sindipúblico