O SINDIPÚBLICO lamenta a tragédia que deixou nove mortos — todos internos do centro de internação provisória para menores do 7º Batalhão da Polícia Militar, no Jardim Europa, em Goiânia, na última sexta-feira (25), e manifesta seu pesar e solidariedade aos familiares dos adolescentes mortos e aos servidores que atuam na entidade. Os menores morreram em decorrência de incêndio num dos alojamentos da unidade, coordenada pela Secretaria Cidadã.

As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas pelo Instituto Médico Legal, mas há denúncias de superlotação no centro de internação, bem como de falta de estrutura no prédio do Jardim Europa, o que expõe os internos e os servidores a diversos tipos de riscos. “As dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores no local para cumprir seus deveres são notórias”, pontua a presidente do SINDIPÚBLICO, Nadjanara Xavier.

“Essa é, infelizmente, uma realidade que atinge outros centros de internação em Goiás”, ressalta a presidente. “Tal situação precisa ser alterada para que outras tragédias como essa não ocorram e para que o Estatuto da Criança e do Adolescente seja respeitado”, conclui.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDIPÚBLICO | Ampli Comunicação